Melhoramento genético, vendas pelas internet, troca de conhecimento e experiência pelas redes sociais. A pecuária brasileira tem se modernizado bastante e essa mudança vem abrindo novas oportunidades de negócios para o produtor. Uma delas é a primeira Feira Pró-Genética Virtual dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, que vai ocorrer de 25 de setembro a 9 de outubro. O Pró-Genética é um programa estadual de incentivo a melhoria do rebanho bovino e a feira será totalmente on-line, devido à pandemia do coronavírus. Os produtores interessados em adquirir animais terão acesso a vídeos e informações técnicas dos touros ofertados no site da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ).

A técnica do programa pela ABCZ, Graziela Rocha, explica que, durante os dias da feira, estará disponível no site www.abcz.org.br um catálogo com informações do animal como idade, registro, avaliação genética e genealogia. A mesma página tem ainda os contatos dos criadores. “Assim, o produtor interessado entra em contato direto com o vendedor e faz a negociação tanto do animal como do frete. Os produtores também podem procurar os extensionistas da Emater-MG para tirar dúvidas ou pedir orientação para ter acesso ao catálogo dos touros via WhatsApp”, explica Graziela.

Além de tirar dúvidas sobre a feira, os extensionistas da Emater-MG, podem ajudar o produtor na obtenção de crédito para aquisição dos animais. A compra de touros poderá ser financiada pelo Banco do Brasil, Banco do Nordeste ou Sicoob. Mas, antes do evento, o pecuarista deve atualizar o cadastro junto ao agente financeiro.

Na feira virtual, serão ofertados touros das raças nelore, guzerá, tabapuã e gir. Todos de excelente genética, puro de origem e registrados pela ABCZ. A idade máxima dos animais é de 42 meses. O coordenador técnico da Emater-MG, José Alberto Ávila, diz que está otimista quanto ao sucesso da feira, devido não só ao excelente momento da pecuária brasileira, mas também em razão da forte vocação regional para a atividade. “A feira atende as grandes regiões de Diamantina, Capelinha, Teófilo Otoni e Almenara. Nessas regiões, a pecuária bovina é uma atividade econômica expressiva, tanto na pecuária de leite como de corte. O Pró-Genética tem como objetivo dar sustentação a pecuária bovina dessa região, fazendo uso de touros de qualidade. Na região de Almenara, já se pratica com profissionalismo e resultado, tanto a comercialização de touros em bons leilões como a produção de bezerros de corte de qualidade, que são apontados como um dos melhores do estado”, argumenta o José Alberto.

O coordenador da Emater-MG destaca, ainda, que o mercado de carnes anda bastante aquecido pelo ritmo crescente das exportações, o que tem sustentado uma elevação do preço da arroba do boi e do valor do bezerro e das fêmeas desde o início do ano. Mas para aproveitar bem a boa fase do setor, José Alberto diz que o produtor deve investir em animais de qualidade, a fim de ter um retorno maior e mais rápido (animais acabados num menor tempo). “A compra de touros melhoradores pelos criadores do rebanho comercial para produção de bezerros para corte ou de leite é uma necessidade, hoje em dia, na pecuária. O mercado sinaliza uma grande procura, mas por bezerros de qualidade”, comenta.

O Pró-Genética está presente em Minas Gerais desde 2007. Ele é coordenado pela Secretaria de Estado Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa) e executado pela Emater-MG, Epamig e pelo Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), em parceria com ABCZ e o apoio de associações de criadores, agentes financeiros, sindicatos, cooperativas e prefeituras. Em 2019, foram realizados leilões e feiras em diversos municípios do Estado, sendo vendidos 1.076 animais. Este ano, em razão da pandemia do coronavírus, foram criadas feiras virtuais do programa. A primeira ocorreu no Triângulo Mineiro, em agosto.

Já para os eventos presenciais, a Emater-MG está orientando empresas e pecuaristas que queiram promover ou participar das feiras e leilões de animais do programa, durante a pandemia. A empresa fez uma cartilha com recomendações e obrigações, que devem ser seguidas para a realização dos eventos nos municípios mineiros que autorizam a realização deste tipo de feira, atendendo as determinações das autoridades da área de saúde. O material pode ser acessado aqui. Mais informações podem ser obtidas nos escritórios da Emater-MG.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui