Dia 19 de outubro é comemorado nacionalmente o Dia da Inovação. Data que se propõe a incentivar o crescimento tecnológico, científico e intelectual em todos os campos de atuação profissional. Atualmente, o Brasil lidera o ranking no mercado de inovação na América Latina, desenvolvendo a economia sustentável, competitiva e próspera do país. No Vale do Jequitinhonha, por exemplo, a Aperam BioEnergia posicionou a região em destaque nacional por ser pioneira no desenvolvimento de tecnologias de ponta para o setor florestal e assegurar que seus processos sejam mantidos com responsabilidade e compromisso com o meio ambiente e as futuras gerações.

A empresa tem a inovação em seu DNA, somado ao compromisso de contribuir para o desenvolvimento da região e levando a inteligência que é produzida no Vale para o mundo. Uma delas é o Programa de Melhoramento Genético, referência nacional, que desenvolve mudas clonais, sementes e estudos de introdução de espécies para encontrar o melhor material genético para as plantações de Eucalipto. Esse processo associa as características desejáveis de crescimento, densidade, forma e qualidade da madeira para diversos segmentos, como celulose, carvão vegetal, serraria e energia. Com um portfólio de mais de 23 clones registrados e protegidos, a Aperam BioEnergia é detentora do clone mais plantado no Brasil, que permite altos índices de produtividade e performance às florestas. Toda essa tecnologia beneficia a cadeia produtiva do setor florestal, que tem acesso a mudas clonais e sementes cada vez mais produtivas e com maior eficiência no uso da água e nutrientes.

A especialista em melhoramento genético, Lilian Reis, integra o Programa de Melhoramento Genético da Aperam BioEnergia há dois anos e conta como é fazer parte deste desenvolvimento. “Sou de Itamarandiba, me formei em escola pública, e tenho muito orgulho de estar em uma empresa que contribui ativamente para produção de tecnologia e inovação para o setor, produzindo riquezas para a sociedade e gerando oportunidades para região. Sou muito grata por fazer parte deste legado que estamos construindo junto aos empregados, comunidades e respeito ao meio ambiente”, pontua.

O investimento em equipamentos modernos também é um diferencial da Aperam BioEnergia para tornar os processos produtivos cada vez mais eficientes.  É o caso do FAP 2000 – maior forno retangular do mundo para produção de carvão vegetal- e também de um moderno queimador de gases, que permitiram à empresa aperfeiçoar seu produto final, o carvão vegetal, ganhando em qualidade, padronização e reduzindo custo de produção.

Com capacidade para processar cerca de 2 mil metros cúbicos de madeira, uma capacidade quase três vezes maior que o RAC 700 – até então o maior forno do segmento -, o FAP 2000 é uma referência em tecnologia no segmento florestal. Já o novo queimador de gases é um equipamento exclusivo no mercado. Através desta tecnologia, a etapa de carbonização – transformação da madeira em carvão vegetal –  torna-se mais sustentável, uma vez que são atenuadas as emissões de gases, beneficiando o ambiente e a comunidade.

Para a construção do novo queimador, a Empresa contou com apoio e colaboração de fornecedores locais, que hoje atuam na manutenção da operação. “Minha empresa fez toda a parte mecânica do queimador. Foi um desafio grande, pela inovação que o equipamento possui, mas seguimos em frente. Contratei profissionais, investi em equipamentos e aprendi muito com a equipe da Aperam BioEnergia. Fizemos tudo e, hoje, tenho uma empresa bem equipada, com experiência. Deixamos de ser uma serralheria e nos tornamos uma metalúrgica. Para mim, foi muito bom ver na prática como a Aperam BioEnergia acredita que nossa região tem potencial para parcerias como essa”, conta Valdir Lima Ferreira, proprietário Metálica Indústria e Comércio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui