Uma cientista política conseguiu R$ 2 milhões junto ao governo federal para uma escola ser construída em Congonhas, na região Central de Minas Gerais. Ana Cláudia Junqueira tem 33 anos, é natural da cidade mineira e desde os 17 mora em Brasília. O aporte é um investimento do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação).

O BHAZ entrevistou Junqueira que conta como surgiu a ideia de buscar o recurso para a cidade. “Sou de Congonhas, fui criada por lá e minha família é da área da educação. Minha bisavó foi uma das primeiras professoras da região. Faço o relacionamento de grandes empresas com o governo e atuo com projetos sociais. Sempre tive vontade de poder ajudar Congonhas. Então comecei a procurar deputados federais”, diz.

Nas conversas com os parlamentares mineiros ela apresentou o desejo de conseguir verbas para a educação e, assim, teve início a articulação para obter o recurso do FNDE. O objetivo foi alcançado no fim do ano passado. “Conseguimos a verba de R$ 2 milhões e optamos por destiná-la para construção de uma escola, pois achamos ser o mais adequado”.

Junqueira em encontro com o prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza
(Caroline França/Divulgação)

A administração municipal, conforme explicou Junqueira, está estudando o projeto para executá-lo, visto que é preciso seguir os modelos arquitetônicos disponíveis. A nova escola pode ser inaugurada ao longo 2021.

‘Transformação’

Na última segunda-feira (4), a cientista política se reuniu com o prefeito de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza, e com o secretário municipal de Educação, Wilson Fernandes. “A recepção foi ótima e tive a oportunidade de conversar com eles, pois visitei minha família nessa virada de ano. Um dos próximos passos será a assinatura do convênio”.

Junqueira acredita no potencial de transformação da educação e confessa estar ansiosa para ver o recurso sendo aplicado no município. “Quando a gente pensa em projeto, logo queremos que se torne visível e palpável. Lá em casa a educação sempre foi o forte. Quando penso que os R$ 2 milhões vão poder proporcionar o estudo de um jovem, é muito bom. O estudo de um jovem significa a transformação de uma família inteira”, destaca.

“Quando a escola estiver construída, vai ser gratificante voltar à minha cidade natal”, finaliza. O recurso já está publicado no Portal da Transparência e pode ser lido clicando aqui. A cientista política ainda acrescenta que, no projeto, teve suporte, de várias autoridades públicas: deputados federais, servidores e pela equipe do FNDE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui