Após a publicação de uma matéria em que relatava uma possível direção perigosa de um jovem, nesta quinta-feira, 6 de maio, vários leitores entraram em contato com a redação relatando outra versão dos fatos.
De acordo com a psicóloga Maria Nísia, o jovem, que é conhecido dela, é trabalhador e cidadão de bem, e que, sua atitude foi em virtude de um surto.

Em contato com o envolvido, Túlio Rosa, que é advogado, o mesmo explicou que tem problemas de saúde, e que, no momento do ocorrido, estava tendo um surto diabético que acabou tirando seus sentidos.

“Não me lembro de praticamente nada, mas afirmo que em momento algum joguei o carro contra os PM’s”, afirma. Segundo ele, após ser parado pelos militares, fez o teste de bafômetro e deu negativo. O mesmo relata ainda que foi encaminhado ao hospital de Capelinha onde foi medicado.

O jovem considera que a ação da PM teve excesso. “Os vídeos que estão circulando mostram que não eram necessários os seis disparos realizados pela PM”, disse Túlio Rosa.

“Colocaram bebida dentro do meu carro”, alega

O jovem Túlio, ao conversar com o Portal Gazeta dos Vales, acusa os militares que o abordaram de terem colocado bebidas alcoólicas dentro do seu veículo. “Fiz o teste do bafômetro e deu negativo. Primeiro eles informaram que a bebida estava dentro do meu carro, depois mudaram a versão e disseram que estava próximo do veículo”, conta ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui