Inconformado com a possibilidade de viver longe da filha, um homem, de 35 anos, tentou matar a criança e em seguida, tirar a própria vida. Por sorte, nem ele, e nem a menina, de apenas 3 anos, morreram.

O crime aconteceu em um hotel, no centro de Contagem, na grande BH, na madrugada desta segunda-feira (5), onde, segundo a Polícia Militar, os dois estavam hospedados desde o último sábado (3). O suspeito, que é ex policial de São José dos Pinhais, no estado do Paraná, onde a criança mora com a mãe, alegou estar em depressão e se disse arrependido do crime.

De acordo com as informações, o casal está em processo de separação e divide a guarda da criança. Ele deveria devolver a filha para a mãe nesta segunda.

Durante a noite, o homem teria dado remédios antialérgicos a criança, para deixá-la sonolenta. Na sequência teria tentado enforcá-la.

Ainda no hotel, o homem também teria tentado tirar a própria vida, mas o local onde ele teria amarrado a corda para se enforcar, cedeu com o peso do corpo dele. Funcionários do hotel ouviram o barulho e chamaram a PM.

“No quarto, encontramos o homem com a criança no colo, dizendo que tinha feito uma coisa muito ruim. Constatamos que a criança ainda estava viva e chamamos o Samu. Ela foi encaminhada ao hospital regional de Contagem. O suspeito também precisou de socorro, mas já demos voz de prisão”, informou o cabo Antônio Dirceu, do 18° batalhão da PM.

No quarto os militares encontraram diversas cartas escritas pelo suspeito que davam orientações à perícia, ao funcionários do hotel e aos familiares.

A mãe da criança ainda não foi localizada. A menina está sob os cuidados de familiares.Por telefone, um irmão do suspeito, que preferiu não se identificar, disse que o família não sabia que o homem estava em Belo Horizonte. “Ele está em depressão, mas graças a Deus os dois estão bem. Ele está em depressão e é a única coisa que eu sei”, disse. 

O suspeito prestou depoimento na Delegacia de Plantão de Contagem e deve ser encaminhado à penitenciária Nelson Hungria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui